Estatuto Editorial

Vintage e Vanguardismo

Já acedeu a uma magazine  cultural que informa, ensina, ajuda e diverte ao mesmo tempo? Pois ele existe. Chama-se Scratch Magazine, um media sempre atento ao leitor, o protagonista”. Trata-se de um media digital com especial destaque para a música rock (mas com casa no punk, variantes da pop, blues, jazz, country) , caracterizado por rubricas diárias e organização de eventos. Está atento às mais recentes novidades do panorama musical, cá dentro e lá fora. Sai à rua para montar sets. Divulga concertos. Apoia bandas e organiza eventos de solidariedade social. Está atento ao presente. Visita o passado… Sempre com muito som e letra à mistura. Para “ouver” e participar.

“Sem música a vida seria um erro” Friedrich Nietzche

Numa época em que a música ganha progressivamente cada vez mais desmaterialização (atente-se na elevada quantidade de downloads efectuadas na internet) é praticamente impensável recorrer a um suporte “enorme” como é o vinil. No entanto, o “bolachão” continua muito bem e, aliás, recomenda-se. O que podemos apreender destes dados? Que há muito tema a explorar no âmbito musical. É tempo de reavivar a memória dos portugueses e a imprensa musical portuguesa. Há que arriscar noutro tipo de conteúdos. O vinil é um mercado de nichos, e ao que parece as suas vendas não vão nada mal… Se não arriscarmos em algo, nunca poderemos saber as suas consequências. E é neste contexto que surge este projecto. No entanto, estamos convictos de que a Scratch Mag não é uma moda, mas sim uma tendência para ficar. A magazine  surge precisamente com o objectivo de fundir o novo com o mais antigo (o vintage), isto é , compromete-se a focar o passado, tendo em conta o que se produz actualmente em termos musicais. Daí o investimento em artigos de fundo (inclusive com carácter de investigação), os objectos que marcaram uma época (o “bolachão” por exemplo) , bandas que marcaram uma geração , assim como nos novos grupos/cantores, que vão permitir uma continuidade (e sobretudo, evolução, esperamos) de todo o legado deixado pelos grandes nomes nacionais e internacionais.

A nossa vertente de responsabilidade social vai permitir conhecer um conjunto de organizações, que terão mais visibilidade e ajuda na sua actividade. Rubricas como o modo pop, classic rock , máquina do tempo, surgem mesmo com esta intenção pedagógica. E é este o carácter diferenciador da Scratch Mag :  : ensinar, entreter, ajudar e informar, sempre com uma forte ligação ao leitor. A Scratch  recusa o mainstream básico e o fait-divers, abraçando a cultura musical alternativa, sob uma política de vintage e de vanguardismo. Há ainda espaço para pequenas aventuras noticiosas sobre teatro, literatura e cinema. O leitor/ouvinte Scracth Mag  é o nosso grande protagonista , já que com os seus feedbacks , orienta e melhora o nosso trabalho, regido por valores como qualidade e rigor, o nosso desafio diário. Com uma aposta na forte interacção com o leitor e nas tendências gráficas do jornalismo actual (em contínua mutação) , A Scratch Magazine nasce com um compromisso que se resume em dois conceitos: Vintage e Vanguardismo.

Compromissos sonoros:

A Scratch Magazine é um órgão de informação e opinião, especializado em indústrias culturais, nomeadamente na música (o seu grande enfoque), cinema, teatro, fotografia, design, criatividade e moda.

A Scratch Magazine  é um órgão independente de toda a espécie de poderes, sejam eles políticos, económicos, religiosos ou outros, defendendo a liberdade de expressão.

A Scratch Magazine a é uma revista l multimédia de actualização permanente, acompanhando a evolução das novas tecnologias de comunicação .

A magazine promove a livre expressão de ideias, o rigor informativo e a distinção clara entre informação e opinião.

A Scratch Mag compromete-se a respeitar os princípios deontológicos do jornalismo e da ética social

A Scratch Mag  promove o debate e reflexão contínuas, quer no site, quer nas redes sociais onde está presente.

A Scratch Mag compromete-se a prestar um jornalismo cívico de qualidade

Irene Leite

Directora da Scratch Magazine

2 de Setembro de 2015